Plataforma de Cidreira está em fase final de adequação às exigências do Corpo de Bombeiros

Criado em Quarta, 09 Janeiro 2019 Data de publicação

Interditada em 6 de dezembro de 2018, após vistoria do Corpo de Bombeiros que constatou alguns problemas, a Plataforma de Cidreira está se adequando as exigências legais determinadas pela corporação. Conforme o laudo do Corpo de Bombeiros a causa da interdição foi fiação elétrica exposta, falta de sinalização de emergência e estrutura do guarda-corpo em desacordo com a legislação.

Segundo o presidente da Plataforma de Cidreira, Jone Antonio de Lima, a interdição foi uma surpresa, já que a própria Plataforma foi quem solicitou ao Corpo de Bombeiros a vistoria que era para a liberação de PPCI na área da gastronomia. “ Tínhamos um entendimento de que, por ser em área de Marinha, o Corpo de Bombeiros não teria ingerência em parte da área da Plataforma, mas não foi o que aconteceu e imediatamente realizamos as melhorias solicitadas”. Disse o presidente.

Jone informou que a parte mais difícil é a do guarda-corpo, que segundo os Bombeiros, estaria em desconformidade com a legislação. “ A Plataforma foi construída há mais de 30 anos e temos manutenção preventiva durante todo o ano. Demos inicio as obras no guarda-corpo, mas por ser um pouco complexa e onerosa, lançamos uma  campanha no site da Plataforma para angariar fundos para a execução e para nossa surpresa  a receptividade foi muito grande.” Disse Jone.

A adaptação refere-se a altura está sendo aumentada em 40 cm e aumento nos vãos do guarda corpo . O presidente disse que a obra deve estar concretizada no final de janeiro ou começo de fevereiro. A partir de então a Plataforma aguardará sinal positivo para voltar a abrir, mas nos próximos dias estará buscando uma liberação provisória, já que 70% das exigências já foram cumpridas. A parte elétrica e sinalização de emergência estão ok.

Durante entrevista à Jovem Pan News Litoral, Jone Antonio de Lima contou a história da Plataforma. “ Como sempre fui pescador via a necessidade de encontrar melhores locais e formas para pescar. No início dos anos 80, uma bóia da Petrobras soltou e tive acesso a ela para pescar e a partir daí em conversas com amigos vimos que a construção de uma plataforma de pesca seria o melhor lugar para pescar e a partir daí demos inicio a construção com a contratação de engenheiros. Foram 9 anos de obras até a sua conclusão” complementou Jone.

 

 

 

Sandro Sauer

Foto: reprodução Facebook

 

CAMPEONATO BRASILEIRO 2018

Curta nossa Fan Page!

Apoio:

ENTREVISTAS:

Deputado federal Alceu Moreira concede entrevista à Jovem Pan News - Litoral

 

Presidente do Legislativo de Imbé, Vilmar Nico, concede entrevista à JP News

 

Presidente do Legislativo de Tramandaí, Batista do Táxi, concede entrevista à JP News

 

Copyright 2011 Plataforma de Cidreira está em fase final de adequação às exigências do Corpo de Bombeiros.
Template Joomla 1.7 by Wordpress themes free