EstadoNotícias

Milton Ferretti Jung, a “Voz do Rádio”, morre aos 83 anos, em Porto Alegre

O radialista Milton Ferretti Jung morreu, na manhã deste domingo, aos 83 anos, no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, vítima de insuficiência respiratória. Conhecido como a “Voz do Rádio”, o ex-locutor esportivo e do Correspondente Guaíba trabalhou ao longo de 56 anos na Rádio Guaíba. Ele faleceu “em decorrência de choque séptico relacionado a infecção respiratória, complicada por insuficiência renal”.

“O Brasil inteiro aprendeu a admirar a leitura de notícias em rádio com o Milton Jung. Pela sua forma característica, voz única e a perfeição de texto. Ele nasceu com esse dom e, lamentável, nos deixa (…) Ele fez a Rádio Guaíba junto com outros grandes (radialistas). Ele era um dos esteios desta emissora. As grandes emissoras, no seu auge de audiência e repercussão, tem seus ícones e Milton estava no topo desta pirâmide dos ícones da Rádio Guaíba”, revelou, emocionado, o narrador José Aldo Pinheiro, de quem o radialista era amigo pessoal.

Milton Ferreti Jung começou na Rádio Canoas, como locutor de radioteatro da emissora. Em 1958, iniciou o trabalho na Rádio Guaíba. Em 1964, passou a apresentar o principal programa de notícias da emissora: o Correspondente Guaíba. O narrador participou das coberturas de três Copas do Mundo: 1974, 1978 e 1986.

Dois anos depois deixou a narração e, em 1998, voltou a descrever partidas de futebol na rádio, mas em jogos do Grêmio, seu clube do coração, ou em São Paulo, quando fazia visitas ao filho Milton. Em 2012, se despediu dos microfones em campo narrando os 15 primeiros minutos do último Gre-Nal disputado no Estádio Olímpico.

Milton deixa a mulher Maria Helena, os filhos Milton Júnior, Christian e Jaqueline, e quatro netos. O radialista está sendo velado no Crematório Metropolitano São José. A cremação ocorre à 11h desta segunda-feira.

Fonte/Foto: Correio do Povo

Siga e curta a JP News nas redes sociais:
Facebook
Facebook
Twitter
Visit Us
YouTube
YouTube
RSS
Seguir por Email