LitoralTramandaí

Corsan coloca em operação novo sistema ETA 4.0 na Estação de Tramandaí

Texto e foto: João Paulo Flores / Ascom / Corsan

A Corsan (Companhia Riograndense de Saneamento) colocou em operação em caráter oficial, na tarde da última quinta-feira, dia 25, o sistema de tecnologias e metodologias inteligentes (ETA 4.0) na Estação de Tratamento de Água de Tramandaí.

Num ato simbólico que reuniu apenas o diretor-presidente Roberto Barbuti, o diretor Comercial, de Inovação e Relacionamento, Jean Bordin, o superintendente regional da empresa no Litoral Norte, Ronaldo Rodrigues Dengo, e técnicos que participam do projeto, o novo sistema visa automatizar as análises e o controle de parâmetros de potabilidade nas ETAs da empresa. Foram observados todos os protocolos de proteção relativos à transmissão do Coronavírus.

Para entregar água com qualidade na casa dos clientes, as equipes da Corsan realizavam mais de 250 análises químicas naquela ETA por dia, ajustando as dosagens de produtos químicos para controlar 39 parâmetros, em seis operações unitárias diferentes. Todo esse esforço foi transformado: as atividades de rotina perderam espaço para sistemas analíticos automatizados, que digitalizaram toda a informação química necessária ao controle da qualidade da água. Na ETA de Tramandaí, foram instalados quatro sistemas modularizados para monitorar e controlar os parâmetros operacionais, realizando as dosagens necessárias dos produtos químicos.

Em sua manifestação, o diretor-presidente da Corsan parabenizou a equipe que participou da implantação do sistema, ressaltando o seu apoio ao programa. “Trata-se do início de um novo momento, onde esta inovação vai significar uma operação com mais segurança além da redução de custos”, disse o presidente Barbuti. O diretor Comercial, de Inovação e Relacionamento, Jean Bordin, informou que foram investidos R$ 1,4 milhão que terão retorno na economia de energia elétrica, produtos químicos e de pessoal, pois no caso de Tramandaí é necessário apenas um funcionário treinado para executar a tarefa de monitorar o tratamento.

O projeto ETA 4.0 é resultado da cooperação entre pesquisadores da startup Augen, sediada no Oceantec (Parque Tecnológico da FURG – Universidade Federal do Rio Grande), e equipes técnicas da Corsan, a partir de iniciativa da Diretoria Comercial, de Inovação e Relacionamento, com apoio da Diretoria de Operações e da Superintendência Regional do Litoral. A tecnologia, pioneira nesse formato no País, é um software proprietário da Corsan e será implantada ainda este ano, em outras seis Estações de Tratamento de Água no interior do Estado.

Siga e curta a JP News nas redes sociais:
Twitter
Visit Us
Follow Me
YouTube
YouTube
RSS
Seguir por Email