DESTAQUE AGORANotícias

Assinada ordem de serviço para execução do plano da orla e manejo de dunas de Atlântida Sul e Mariápolis, em Osório

Foto: divulgação Prefeitura de Osório

Nesta terça-feira, 23, a administração municipal realizou uma importante ação que vai garantir a preservação do meio ambiente do município de Osório. Foi assinada na beira-mar de Atlântida Sul a ordem de serviço para execução do plano de orla e manejo de dunas. Participaram do ato o prefeito Roger Caputi, o secretário de Meio Ambiente, Agricultura e Pecuária Fernando Campani, o vereador João Pereira, o proprietário da empresa Seagrass Luiz Tabajara, o subprefeito de Atlântida Sul Caio Rosa, além de técnicos da secretaria.

O plano será executado pela empresa Seagrass Gerenciamento Costeiro e terá o custo de R$ 130 mil. Serão produzidos o plano de manejo de dunas, PGI do projeto orla e o plano de educação ambiental.
O prefeito Roger Caputi, destacou que o projeto vai organizar a questão do manejo das dunas das praias de Atlântida Sul e Mariápolis. Para ele, a assinatura para execução do plano é um marco para Osório. “Teremos um plano organizado, um plano sério, que vai mostrar de que forma o cidadão vai interagir com as dunas e com o nosso litoral. Então, importante esse momento e me sinto honrado de dar seguimento a esse projeto que iniciou no governo anterior” frisou Roger Caputi.

O secretário de Meio Ambiente, Agricultura e Pecuária Fernando Campani, explicou que o município marca na sua história uma importante ação que garante o futuro com segurança jurídica e com a preservação da vida. “O plano de manejo de dunas é importante para nós e para as futuras gerações, por isso nos sentimos bastante honrados de participar desse processo ao lado da sociedade. Vai ser um planejamento construído com a participação das pessoas, vamos instigar as reuniões participativas, esclarecendo o ponto de vista técnico. Queremos ter uma praia segura para o futuro, respeitando os elementos da vida”, esclareceu Campani.

O proprietário da empresa Seagrass Luiz Tabajara, responsável pela execução do plano, ressaltou que nos últimos 20 anos o processo erosivo está muito acelerado e as dunas recuaram de 10 a 15 metros nesse período. “É um trabalho muito importante que a gente espera ter um resultado positivo junto com o Governo Municipal e a sociedade civil. O objetivo é realizar um planejamento de longo prazo, resultando em um pacto de 10 anos pelo menos”, declarou.

 

 

 

Siga e curta a JP News nas redes sociais:
Twitter
Visit Us
Follow Me
YouTube
YouTube
RSS
Seguir por Email