DESTAQUE AGORANotícias

Confira a arrecadação do IPTU da sua cidade no litoral em 2021

O Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) é um imposto municipal aplicado sobre imóveis. Quem tem qualquer tipo de propriedade construída ou não dentro da cidade pode ser cobrado pela prefeitura. O valor arrecadado pelo IPTU é encaminhado para os cofres públicos, e serve para pagar uma infinidade de contas que a administração municipal tem que honrar, como contratos de prestação de serviços e pagamento de salários de servidores municipais. O IPTU é pago anualmente.

O cálculo do valor a ser cobrado pelos imóveis se baseia no valor venal de propriedade que pode ser definido através de três aspectos: Tamanho do terreno, localização e área construída. Esse é o preço que a própria prefeitura estabelece para a propriedade; mas não confunda o valor venal com o valor de venda aplicado pelo mercado de imóveis. Geralmente, o primeiro valor é mais baixo do que o utilizado na compra e venda imobiliária.
Normalmente o IPTU representa entre 10 e 20% da arrecadação total dos municípios, representando importante fator de receitas. Praticamente todas as prefeituras oferecem desconto entre os meses de janeiro e fevereiro para o pagamento em cota única e estes descontos variam de 5 a 20%, conforme o município.

Esta cota única representa importante fatia do total da arrecadação do imposto e um bom incremento na receita no início do ano. Confira quanto já foi arrecadado pelos municípios de 1º a 13 de janeiro e a previsão de arrecadação anual com o imposto:

Tramandaí – R$ 4.163,00 – previsão anual- R$ 28 milhões;
Imbé – R$ 1.517.545,54- previsão anual- R$ 35 milhões;
Capão da Canoa – R$ 1.008.857,92 – previsão anual- R$ 100 milhões;
Balneário Pinhal – R$ 1.914.402,28 – previsão anual- R$ 11 milhões;
Cidreira – R$ 1.146.982,37 – previsão anual – R$ 12 milhões;
Arroio do Sal – R$ 1.052.793,86 – previsão anual R$ 17 milhões;
Xangri-Lá – R$ 1.146.982,37 – previsão anual- R$ 44 milhões;
Mampituba – R$ 841,50 – previsão anua R$ 148 mil;
Três Cachoeiras – R$ 1.825,28 – previsão anual R$ 1,5 milhão.

Os municípios de Torres, Maquiné, Terra de Areia, Osório, Mostardas, Itati, Caraá, Três Forquilhas e Dom Pedro de Alcântara estão com seus portais da transparência desatualizados e não consta o ingresso de receitas no período de 1º a 13 de janeiro.

Texto: Sandro Sauer

Edição: Gabriela Prestes

Siga e curta a JP News nas redes sociais:
Twitter
Visit Us
Follow Me
YouTube
YouTube
RSS
Seguir por Email