DESTAQUE AGORANotíciasPolicial

Corpo de Bombeiros encerra buscas ao corpo do menino Miguel

O Corpo de Bombeiros encerrou nesta terça-feira,14, as buscas ao corpo do menino Miguel. A informação é do tenente do Corpo de Bombeiros de Tramandaí Elísio Lucrécio, responsável pelas buscas.

Foram 48 dias de buscas que tiveram inicio em 29 de junho. As buscas inicialmente se concentraram no Rio Tramandaí, onde a mãe teria jogado o corpo do menino. Houve a participação de mergulhadores, lanchas, Jet ski e drone. A partir de 3 de agostos as buscas se estenderam para a orla marítima com o auxilio de pescadores de praia e de mar, além do Copo de Bombeiros de Capão da Canoa, Torres e Cidreira.

De acordo com a Polícia Civil, Yasmin Vaz dos Santos Rodrigues,26,  teria dado remédios para o filho, Miguel dos Santos Rodrigues, de 7 anos. A suspeita teria colocado o corpo da criança em uma mala e jogado no Rio Tramandaí.

A mãe foi à delegacia, na quinta-feira (29), para registrar o suposto desaparecimento do filho. Depois, ela confessou ter jogado o corpo no rio, afirma a polícia. A investigação sustenta que a criança vivia sob intensa tortura física e psicológica. Acompanheira da suspeita, Bruna Nathieli Porto da Rosa, foi presa por suspeita de participação no crime. Trocas de mensagens entre elas, obtidas pela polícia, mostram diálogos sobre a compra de uma corrente, que seria usada para acorrentar o menino com o objetivo de evitar fugas. Ambas estão presas.

A Polícia Civil afirmou nesta segunda-feira (13), que o DNA encontrado dentro de uma mala apreendida em uma lixeira pertence a Miguel dos Santos Rodrigues, de sete anos, morto em Imbé. A bolsa foi utilizada pela mãe (Yasmin Rodrigues) e a companheira dela (Bruna da Rosa) para transportar o corpo do menino até o Rio Tramandaí, onde teria sido jogado.

 

JPN

 

Siga e curta a JP News nas redes sociais:
Twitter
Visit Us
Follow Me
YouTube
YouTube
RSS
Seguir por Email