ÁUDIOENTREVISTASEXCLUSIVONotícias

Hospital Tramandaí recupera maioria dos pacientes com Covid-19

Foto: Arquivo JPNews - Litoral

Os números do Hospital Tramandaí em relação ao coronavirus mostram que o momento é delicado. Os gráficos apresentam uma ascensão muito grande dos casos da doença. Em outubro foram  2.521casos, já em novembro 5.226  e dezembro 7 mil contaminados. A informação é do diretor administrativo do Hospital Tramandaí, Luis Genaro Figoli durante entrevista à Jovem Pan News Litoral na manhã desta terça-feira,12.

Segundo Figoli há uma série de fatores que contribuíram para o aumento dos casos, entre eles uma parte de negacionistas, falta de prevenção,  instruções equivocadas, não direção nacional do processo. “ Não sei se a decisão do STF de remeter a responsabilidade aos estados e municípios foi correta, pois a centralização na União poderia ter sido benéfica. “ Disse o diretor.

Em relação aos recuperados, Luis Genaro disse que no litoral Norte houve até o momento 23.931 casos confirmados e 21.494 casos recuperados, um índice de 94% de recuperados e foram 438 óbitos. “ Apesar da doença se apresentar de forma grave, a maioria das pessoas se recupera bem. O detalhe é que a mortalidade de quem entra na UTI é alta. No Hospital Tramandaí foram 104 óbitos desde o início da pandemia” Falou Genaro. Em relação a janeiro, Genaro acredita que o número de contaminados diminua em relação a dezembro. A pressão por leitos de UTI está diminuindo. O Hospital Tramandaí disponibiliza 11 leitos UTI para Covid-19, além dos 10 para UTI convencional.

Luis Genaro disse que o Hospital Tramandaí investiu mais de R$ 1 milhão em equipamentos de segurança individual e apesar disto o hospital teve mais de 150 funcionários contaminados. “ Estamos a pouco tempo de uma solução e é importante a prevenção. O fator aglomeramento é crucial para a disseminação do vírus e evitar é fundamental.

Luis Genaro Figoli finalizou a entrevista dizendo que os recursos enviados pela União e Estado não são suficientes para cobrir a despesa, mas que estão em dia. E este déficit é histórico já que a tabela SUS está defasada há anos.

Confira o áudio de entrevista na íntegra

 

 

 

Siga e curta a JP News nas redes sociais:
Twitter
Visit Us
Follow Me
YouTube
YouTube
RSS
Seguir por Email