DESTAQUE AGORANotícias

Operação do Ministério Público no litoral Norte gera manifestação de prefeituras

Alcovid 3

As prefeituras de Balneário Pinhal e Tramandaí publicaram em suas redes sociais nota oficial sobre a atuação do Ministério Público na manhã desta terça-feira durante a Operação Al Covid-3. Foram alvos da operação um ex-prefeito, um vereador, três secretários municipais, seis servidores públicos, um representante comercial, quatro empresários e três empresas. Os mandados de busca e apreensão se estenderam para os endereços comerciais e residenciais dos investigados, todos em Balneário Pinhal, Canoas, Cidreira, Imbé, Porto Alegre, Tramandaí e Xangri-lá. A Operação investiga suposto esquema de propina e superfaturamento na compra de insumos hospitalares e laboratoriais usados para o combate a Covid 19.

A Prefeitura de Imbé informou apenas que colabora com as investigações e que em seu Portal da Transparência disponibiliza informações sobre a Covid 19. Já a Prefeitura de Cidreira disse que está colaborando e que todas as compras passaram pelo Departamento Jurídico e estão disponíveis no Portal da Transparência.

Confira as notas publicadas-

Nota de esclarecimento da Prefeitura de TramandaÍ

“Na manhã desta terça-feira (20), a Administração Municipal de Tramandaí recebeu dois mandados de busca feitos pelo Ministério Público.

Foram investigados dois setores, sendo que nada foi localizado na Secretaria da Saúde e na Secretaria da Fazenda foram fornecidas as cópias do empenho do ano de 2020, quando foi realizada a aquisição de álcool gel de uma das empresas investigadas.

Ainda em 2020, foi solicitado pela Prefeitura de Tramandaí um laudo sobre a qualidade do produto fornecido, onde foi identificado que o produto estava próprio para uso e assim feita a distribuição em unidades de saúde e prédios públicos.

Para a população de Tramandaí, o produto não trouxe risco, já que o mesmo passou por uma delicada investigação, estando com a qualidade adequada para o uso.

A Prefeitura Municipal de Tramandaí está colaborando com as investigações e auxiliando em tudo o que for solicitado.”

Nota Oficial Prefeitura de Balneário Pinhal

“A Prefeitura de Balneário Pinhal informa, sobre as investigações do Ministério Público e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – Gaeco, realizadas em quatro municípios do Litoral Norte, nesta terça-feira (20), que foram solicitados a Administração apenas dois documentos datados de junho de 2020, ambos referentes a duas compras de pequeno valor em uma das empresas investigadas, uma compra no valor de R$ 2.397,00 reais, de álcool gel e outra de R$ 7.980,00 reais em termômetros infravermelhos. E reitera que os processos ocorreram de forma regular.

Dito isso, a Prefeitura se coloca à disposição para qualquer tipo e esclarecimentos e parabeniza o trabalho do Ministério Público e do Gaeco e garante ter agido de forma transparente.”

JPN

Siga e curta a JP News nas redes sociais:
Twitter
Visit Us
Follow Me
YouTube
YouTube
RSS
Seguir por Email